Então você conheceu o Catecismo da Igreja Católica e viu o quanto ele é incrível, mas você sabe como usá-lo na vida real? 

Centenas de páginas. Números em todos os lugares. E quase nenhuma ilustração. Como este livro funciona exatamente?

Fidei Depositum

Após o índice, algumas das primeiras palavras que você encontrará é a Constituição Apostólica (um pronunciamento solene de um Papa) Fidei Depositum, escrita apenas para você (sim, você) por São João Paulo II. Nestas páginas, São João Paulo II explica por que foi publicado o Catecismo da Igreja Católica: para que possamos perceber que “Cristo está sempre presente na sua Igreja, especialmente nos sacramentos; ele é a fonte da nossa fé, o modelo de conduta cristã e o Mestre da nossa oração ”(Fidei Depositum, # 2).

O prólogo

Depois do Fidei Depositum, o Catecismo da Igreja Católica começa com um prólogo que explica como esses recursos existem para ajudar todos a encontrar Cristo. “Sempre e em toda parte, Ele está próximo do homem. Chama-o e ajuda-o a procurá-Lo, a conhecê-Lo e a amá-Lo com todas as suas forças… ”(CIC (§ 1). O conteúdo do Catecismo é todo direcionado para nos ajudar a responder a este chamado de Deus.

Os quatro pilares

O Catecismo apresenta o Depósito da Fé em quatro partes ou “quatro pilares”: o Credo, os sacramentos, os mandamentos e a oração. Em “The Love that Never Ends” um livro que faz  um comentário sobre o catecismo, os autores dominicanos DiNoia, O’Donnell, Cessario e Cameron explicam que a ordem dessas quatro partes acompanha perfeitamente nosso caminho de fé: primeiro, o credo, porque “nós não teríamos nada a dizer como cristãos se o Pai não tivesse falado por meio do Filho e no Espírito Santo, chamando-nos à comunhão com eles”. A seguir, a explicação dos Sacramentos – começando pela Liturgia – realça como podemos responder a este convite de comunhão com Deus. Somente depois de receber o poder dos sacramentos somos instruídos na vida moral, “na vida de fé” – as bem-aventuranças e os dez mandamentos. Por fim, somos instruídos sobre o significado e a importância da oração – “objetivo da vida cristã – comunicação e comunhão fáceis com o Pai, por meio de Cristo no Espírito”.

Um monte de números

Olhe para qualquer página do Catecismo e você verá números. Muitos números. Essa foi a parte mais intimidante da leitura do Catecismo para mim, mas depois que entendi como todos eles funcionavam, me senti como uma ninja católica.

Primeiro, existem quatro partes ou pilares: a Profissão de Fé, a Celebração do Mistério Cristão, a Vida em Cristo e a Oração Cristã. No entanto, cada uma dessas partes contém várias seções, capítulos e artigos que dividem e categorizam o conteúdo. Ao citar o Catecismo, essas seções, capítulos e artigos raramente são usados. Para ser um ninja do Catecismo, você só precisa entender que cada parágrafo é numerado (em negrito, à esquerda). Começando com o nº 1 (no prólogo) até o nº 2865 – o último parágrafo sobre oração.

Esses números são realmente úteis porque, além de encontrar conteúdos específicos rapidamente, eles revelam o que São João Paulo descreveu como “uma exposição orgânica de toda a fé católica” (CIC § 18).

Referências cruzadas

O segredo para realmente entender e fazer uso dessa “exposição orgânica” está nas referências cruzadas. Se você tiver um Catecismo em mãos, vá para o parágrafo §1831 – que lista os sete dons do Espírito Santo e como eles nos ajudam a viver nossa vida em Cristo. Se você olhar à esquerda do número do parágrafo em negrito, verá mais dois números em itálico: §1266 e §1299. Observe: a grandiosidade das referências cruzadas. O que isto significa? Se você pular para §1266, ele explica (entre outras coisas) como o Sacramento do Batismo concede os dons do Espírito Santo. O parágrafo §1299 descreve como as orações do Sacramento da Confirmação dão os dons do Espírito Santo. Quase todos os parágrafos são acompanhados por referências cruzadas que podemos consultar para ver como um tópico (como os Dons do Espírito Santo) pode ser encontrado nos quatro pilares da nossa fé.

As seções “Resumindo”

Pense nelas como a versão resumida do Catecismo. Esses parágrafos no final de cada artigo resumem o que foi explicado. Se você estiver lendo uma seção do Catecismo ou tentando compreender um determinado tópico, muitas vezes passar para as primeiras explicações resumidas pode ser muito útil – dar um esboço de como tudo está conectado antes de mergulhar nos detalhes.

Índices, Glossários e Abreviações

O Catecismo da Igreja Católica contém um índice e glossário que seria muito semelhante ao que você encontraria em qualquer livro de referência (exceto claro, pelo uso de parágrafo e não números das páginas). Porém, para realmente ser o nerd do catecismo, confira o Índice de Citações.

Você notará, ao folhear o Catecismo, que ele faz referência não apenas à Sagrada Escritura, mas também ao melhor de tudo o que foi dito sobre o tema por Concílios, Papas, Santos e outros escritores sagrados em mais de dois mil anos de tradição católica.

Então, se você está lendo a escritura e quer ver onde ela é citada no Catecismo, existe uma maneira de fazer isso sem a internet! Tudo o que você precisa fazer é ir para o Índice de Citações e encontrar o versículo exato que está lendo. Por exemplo, se estou lendo o Evangelho de João e quero ver onde João 6,56 é citado no Catecismo, posso olhar em Sagrada Escritura -> Novo Testamento -> João -> 6,56 e ver que é citado no parágrafo nº 787 (explicando como a Igreja nos oferece a comunhão com Jesus), nº 1391 (explicando como o Sacramento da Sagrada Comunhão nos une a Cristo) e nº 1406 (o primeiro parágrafo do “Resumindo” sobre o Artigo 3: O Sacramento da Eucaristia).

Você também pode usar o Índice de Citações para ver onde seus santos favoritos ou partes da liturgia são citados. Santa Teresinha de Lisieux, São Tomás de Aquino, São Francisco de Assis – todo o elenco está presente.

E, conforme você manobra as notas de rodapé e encontra abreviações que não entende, há um gráfico de abreviações após o índice que irá esclarecer que GS significa “Gaudium et Spes” e não o livro do Gênesis (que seria Gn).

Defenda O Depósito

O Catecismo da Igreja Católica pode ser intimidante. Embora ler de uma capa à outra seja certamente uma opção, a melhor maneira de iniciar é simplesmente começando com uma pergunta ou tópico sobre o qual você gostaria de aprender mais. Procure no índice e então aventure-se nas referências cruzadas. Pode parecer estranho no início, mas trate-o como você trataria sua Bíblia: sublinhe, destaque, marque as páginas e as passagens que te chamam atenção. Esta é a nossa fé. Estude-o, reze com ele e, como São Timóteo, “guarda o que te foi confiado” (1 Tm 6, 20).

_____________

Autor: Alison Blanchet

Fonte: Life Teen

Traduzido por Ludmila Giacone – Membro da Rede de Missão YOUCAT BRASIL, servindo nos Núcleos de Tradução e Formação, além de atualmente participante do Grupo de Estudo YOUFAMILY em Brasília – DF.

Deixe seu comentário