Embora o terço seja uma oração extremamente popular, muitas pessoas têm dificuldade em rezá-lo. Mesmo aqueles que são devotos de Maria às vezes acham que é uma devoção desafiadora e frustrante.

É possível superar a aridez e as distrações frequentemente associadas ao terço, ou é melhor aceitar o fato de que ele não é para todos? Como alguém que tem sofrido pessoalmente com dificuldades em rezar o terço por muitos anos, eu o encorajo fortemente a perseverar. Esses obstáculos podem ser superados.

O terço é uma devoção poderosa e abandoná-lo seria um erro. Com o passar dos anos, descobri algumas coisas que tornaram mais fácil para mim fazer essa devoção mariana. Com isso em mente, aqui estão cinco dicas simples que devem ajudá-lo se você estiver com dificuldades em rezar o terço.

1. Alguém está ouvindo

Antes de começar a rezar, lembre-se de que sua oração será ouvida pelo Pai, Jesus, o Espírito Santo e a Mãe Santíssima. Você está realmente falando com eles e eles estão ouvindo suas palavras. Às vezes, estamos tão ansiosos para começar a rezar que perdemos de vista esse fato importante. Estamos dirigindo nossas orações a pessoas reais que estão encantadas com nossa presença.

O maior desejo de Maria é nos aproximar de Jesus Cristo e das outras Pessoas da Trindade. Rezar o terço faz exatamente isso. O Pai, Jesus, o Espírito Santo e Maria se regozijam assim que você faz o sinal da cruz e começa a rezar o terço. Ter isso em mente pode fazer toda a diferença do mundo.

2. Menos é mais

Se você perceber que está ficando muito distraído ao rezar o terço inteiro, tente rezar uma ou duas dezenas. Outra opção seria dividir o terço e rezar as várias dezenas ao longo do dia. A oração é antes de mais nada uma forma de se comunicar com o Senhor. Portanto, devemos nos preocupar mais com a qualidade do que com a quantidade. Alguns de nós têm a tendência de se distrair facilmente, e rezar o terço inteiro pode acabar sendo uma longa sessão de devaneios.

Ao começar com uma ou duas dezenas, você diminui as chances de cair nessa armadilha. Você provavelmente vai se encontrar rezando o terço inteiro em algum momento, mas deixe isso acontecer gradualmente. Passar um tempo de qualidade com o Senhor normalmente tem o efeito de, a longo prazo, nos deixar com fome de mais.

3. Não se esqueça de Maria

Eu sei que parece loucura, mas pode acontecer. O terço está definitivamente centrado em Jesus, mas ainda é uma devoção mariana. Portanto, não queremos perder de vista a Mãe Santíssima. Ao meditar sobre os vários mistérios da vida de Jesus, você encontrará as Ave-Marias desaparecendo em segundo plano. Isso é uma coisa boa. Maria quer chamar a sua atenção para Jesus e a repetição desta oração familiar tende a abafar o barulho do mundo e te ajuda a fazer exatamente isso.

No entanto, queremos evitar tirá-la completamente de cena. Muitas vezes a imagino parada ao meu lado enquanto silenciosamente discuto os mistérios com ela.

  • “O que você estava pensando quando Gabriel apareceu para você?” (Anunciação do Senhor, primeiro mistério gozoso)
  • “Como você conseguiu ficar aos pés da cruz, enquanto Jesus estava sendo crucificado?” (A Crucificação de Nosso Senhor, quinto mistério doloroso)
  • “Você ficou muito feliz quando chegou ao céu e viu Jesus novamente?” (A Assunção de Maria, quarto mistério glorioso)
  • “Qual foi sua reação quando Jesus transformou água em vinho?” (As Bodas de Caná, segundo mistério luminoso)

Ou peço a ela que me ajude a adquirir as virtudes associadas a cada mistério.

4. Ouça a Palavra

Em sua carta apostólica, Rosarium Virginis Mariae (O Rosário da Virgem Maria), São João Paulo II recomenda que complementemos nossas meditações do Rosário com a leitura da Bíblia. Depois de anunciar um mistério específico, ele nos incentiva a ler uma passagem bíblica apropriada. Embora isso nem sempre seja possível (especialmente se estivermos caminhando ou dirigindo), ainda podemos lembrar mentalmente os detalhes de uma história bíblica apropriada. Os mistérios do terço estão enraizados nas Escrituras e servem como um grande fundamento para a meditação. Para que isso aconteça, no entanto, recomendo fortemente que você se familiarize com a Bíblia.

5. Compreenda o poder

Por exigir esforço e disciplina, muitas pessoas apenas rezam o terço esporadicamente ou o evitam totalmente. Por muitos anos, eu fui uma dessas pessoas. Eu sabia que o terço era importante, mas demorou muito para começar a rezá-lo todos os dias.

Você sabe o que fez a diferença? Aprendi que existe um poder incrível no terço. Compreender esse conceito me motivou a perseverar mesmo com as dificuldades. Eventualmente, devemos chegar ao ponto em que não estamos rezando o terço apenas porque precisamos de algo, mas temos que começar de algum lugar.

Assim que entendermos que não é perda de tempo ou algo que fazemos para nos sentirmos melhor, o terço se tornará uma prioridade para nós. Recomendo vivamente a leitura de Champions of the Rosary (Marian Press, 2016) de Pe. Donald Calloway, MIC. É realmente um livro que muda nossa vida!

Se você tem dificuldades em rezar o terço, não fique frustrado. Eu levei muito tempo para chegar ao ponto em que realmente espero pela hora de rezar o terço. Rezamos em família todas as noites. O que costumava ser uma tarefa árdua agora é um “mini retiro”.

Não importa o quão louca minha vida fique, eu espero pela hora de passar um tempo com Jesus e Maria durante todas as noites. Essas simples dicas fizeram uma grande diferença na minha vida e tenho certeza de que farão o mesmo por você. Experimente e veja o que acontece. Tenho a sensação de que você ficará muito satisfeito!

_____________

Autor: Gary Zimak

Fonte: Catholic Digest

Traduzido por Angela de Oliveira – Membro da Rede de Missão YOUCAT BRASIL, servindo no Núcleo de Tradução.

Deixe seu comentário