Comidas orgânicas, academias, ingestão de vitaminas, resorts exóticos nas férias, e muitas outras coisas, são tentativas de manter uma boa saúde corporal. Sem dúvida, essas atividades são boas por uma simples razão: nosso corpo é templo do Espírito Santo. Além disso, devemos ser guardiães e custódios do presente que é nosso corpo, o qual Deus nos deu, em sua generosidade.

Porém, geralmente, há um erro: colocamos as necessidades do corpo acima das da alma, e essa é uma hierarquia de valores errada. As palavras de Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo ensinam a verdade: “Pois que aproveitará ao homem ganhar o mundo inteiro, se vier a perder a sua alma? Ou que dará o homem em troca de sua alma?” (Mc 8, 36-37).

NÃO SAIA NO PREJUÍZO

Em um nível humano e natural, fazemos um conjunto de esforços para evitar aquilo que poderia causar dano ao nosso corpo. Bons pais ensinaram isso aos seus filhos desde o princípio. Não brinque com fogo… Olhe duas vezes antes de atravessar a rua… Não ande com más companhias… Coma legumes… Vá para cama na hora certa… Escove seus dentes antes de dormir… Lave as mãos antes de comer… Limpe seu quarto; higiene é importantíssima.

Essas expressões são conselhos que pais dão aos seus filhos por anos a fio. Vamos elevá-las ao plano sobrenatural e oferecer conselhos sobre como evitar aquilo que fere nossa alma imortal, a qual tem mais valor do que todo o universo criado! Na verdade, podemos pecar através de pensamentos, palavras, ações e omissões – não fazendo o que Deus quer que façamos! Evitar a proximidade com a ocasião de pecado é um item indispensável em nossa busca pela santidade e na conquista da coroa da glória, a qual chamamos de vida eterna.

1. EVITE FOFOCAS E FOFOQUEIROS  

Jesus disse claramente que seremos julgados por cada palavra que sair de nossa boca, e Ele também disse que a boca fala daquilo que há em abundância no coração. Se tivermos o costume de ir ao encontro de pessoas fofoqueiras, então mudemos de postura, não mais as tenhamos por companhia. Leia o livro de Tiago, capítulo 3 – este é um excelente capítulo nas Sagradas Escrituras sobre os pecados da língua!

2. VISTA-SE APROPRIADAMENTE 

Não queremos ser uma ocasião de pecado para os outros. Nosso corpo é templo do Espírito Santo desde o Batismo. São Paulo recorda que somos embaixadores de Cristo – quer dizer que somos representantes do Senhor dos Senhores e Rei dos Reis. Dever-nos-íamos vestir de acordo com essa dignidade. Quando digo “vestir-se apropriadamente”, não quero dizer apenas na Igreja, como se lá fosse o único local onde devemos nos vestir com decoro e modéstia, mas também em todos os momentos e lugares. Nunca se esqueça: somos Cristãos 24 horas por dia e 7 dias por semana – ou seja, sempre!

3. EVITE MÁS COMPANHIAS EM GERAL 

São Paulo diz que as más companhias corrompem a moral. Um provérbio sucintamente expressa essa verdade: “Diga-me com quem andas que te direi quem és”. Não precisamos ser gênios para saber que tendemos a imitar nossos amigos e aqueles com quem andamos. Em oração, peça pela graça de encontrar um amigo ou dois que sejam realmente nobres, honestos, puros, cristãos aplicados, e você terá descoberto um verdadeiro tesouro. A sabedoria do Antigo Testamento nos ensina que encontrar um amigo é encontrar um tesouro.

4. EVITE QUE SEUS OLHOS FIQUEM VAGUEANDO POR AÍ 

Outro provérbio exemplifica esse conceito: “A curiosidade matou o gato”. Pior ainda, os olhos vagueantes do Rei Davi foram causa do adultério com Betsabé, e ainda motivaram a morte do marido dela, o valente e honesto soldado hitita Urias (2 Samuel, 11). O santo homem Jó afirmou: “Eu fiz um acordo com meus olhos: não olhar para uma mulher” (Jó 31, 1). Finalmente, Jesus aborda essa questão com uma das bem-aventuranças: “Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus” (Mt  5, 8). Num mundo em que abundam imagens impuras, humanas ou eletrônicas, mais do que nunca precisamos praticar um intenso cuidado com nossos sentidos, principalmente com nossos olhos! 

5. IMPULSIVIDADE

Outra atitude ou disposição que devemos evitar é a de ceder à impulsividade, de diversas formas, mas especialmente no modo de falar. Um bom provérbio diz: “Pense antes de falar”. Outro provérbio um pouco realista para aqueles que falam sem pensar é o seguinte: “Quem fala o que quer, ouve o que não quer”. Elevando tudo isso a um nível mais espiritual, São Tiago adverte: “Deveríamos ser lentos para falar e rápidos em ouvir”. São Tomás de Aquino oferece uma importante intuição: “Deus nos deu dois ouvidos e uma boca, para que ouçamos duas vezes mais do que falamos. Medite sobre isso antes de sair falando por aí!”

6. MÍDIA ELETRÔNICA

Para todos nós que vivemos nesse universo eletrônico é de suprema importância a necessidade de prestar muita atenção no uso das mídias eletrônicas atuais. “Obviamente, nunca iríamos abrir nossa bocas para engolir lixo”, disse uma vez o Venerável Fulton Sheen, mas facilmente vamos absorvendo lixo moral com nossos olhos. O vômito pode nos livrar do lixo físico consumido. Porém, pode ser necessários anos até que consigamos expulsar e apagar as imagens indecentes a que tivemos acesso em uma das muitas fontes eletrônicas no mundo moderno. Nossa mente é um incrível arquivo que armazena todas as nossas experiências – tudo o que já fizemos, bem como tudo o que já vimos. Além disso, devemos ser rígidos com nós mesmos e com nossas crianças na seleção de o que trazemos para nossas mentes e corações através daquilo que vemos.

7. SÍNDROME DO SOFÁ!

Aí vai outro provérbio para você: a ociosidade é a oficina do diabo”. Em outras palavras, se você não tiver nada para fazer, então o demônio te sugerirá muitas atividades! São João Bosco tinha um receio enorme do período de férias para os jovens e adolescentes! O trabalho é bom para todos nós. O trabalho aperfeiçoa nossa natureza; ajuda-nos a cultivar os talentos. Trabalho também serve como meio de ajudar os outros. Trabalhar foi o que Deus mandou que Adão fizesse após o pecado original: “Comerás o pão com o suor do teu rosto” (Gn 3, 19).

8. PREGUIÇA MENTAL

Como continuidade do item de número 7 – a síndrome do sofá  –, existe a realidade da preguiça mental. Um slogan juvenil diz que: você perde aquilo que não usa”. Deus nos dotou de uma mente, a qual Ele quer que cultivemos. Em um jardim não cultivado, rapidamente crescem ervas daninhas. Uma mente não cultivada permite o crescimento de ervas daninhas mentais. Essa preguiça mental pode ser evitada e corrigida por meio do excelente hábito de boas leituras. Nunca antes vivemos em um mundo com tanta confusão. Porém, também é verdade que nunca vivemos em um mundo com tão boa literatura. Depende de nós, encontrar boas leituras e formar o hábito da leitura. Alguns de nossos melhores amigos podem ser os livros. Santo Inácio recebeu a graça da sua conversão por meio da leitura de bons livros – a vida dos santos!

9. EVITE COMER DEMAIS

A gula é um dos sete pecados capitais. Definição de gula: desejo desordenado em comer e beber. Muitos problemas de saúde são causados por maus hábitos alimentares. Gula, Luxúria e Preguiça frequentemente trabalham juntas como uma equipe para nos levar ao pecado. Quer um remédio? Aí vai! Reze pedindo pela autêntica fome de Jesus, O Pão da Vida (leia João, capítulo 6, 22-71 – o discurso do Pão da Vida). Na oração do Pai Nosso, dizemos: “o pão nosso de cada dia dai-nos hoje”. Essa frase pode ser interpretada de modo sacramental – o hábito de ir à missa diariamente e receber Jesus na Sagrada Comunhão, o verdadeiro Pão da Vida! Ele nos ajudará a subordinar os desejos do corpo ao comando da vontade.

10. EVITE VISÕES CONTRÁRIAS A RESPEITO DE MARIA

Muitos protestantes rejeitam veementemente o poder da intercessão de Maria, em detrimento de sua própria vida espiritual. Maria nunca, e eu digo nunca, distanciar-nos-á de Jesus. Ao contrário, como São Luis de Montfort disse, Maria é o meio mais rápido, mais seguro e mais curto até Jesus”. Se você preferir, Maria é ATALHO para nos unirmos com Jesus. As últimas palavras de Maria contidas nas Sagradas Escrituras foram proferidas nas Bodas de Caná: Fazei tudo o que Ele vos disser” (Jo 2, 5). Sem dúvidas, o melhor conselho do mundo inteiro! Nossa Senhora serve como uma ponte até a união com Jesus. Ouça as palavras do Cura d’Ars, São João Maria Vianney: Tudo que o Filho pede ao Pai lhe é concedido. Da mesma forma, tudo que a Mãe pede ao Filho lhe é concedida. São Efrém, com suas luzes místicas e poéticas, exclama: “A incomparável Mãe de Deus é o incensário do puro ouro. Em suas orações, ele é oferecido ao Deus Eterno”. Finalmente, em oração, medite sobre as palavras de São Maximiliano Kolbe: “Coloque-se a si mesmo nas mãos de Maria; ela pensará em tudo e proverá as necessidades do corpo e da alma. Assim, fique em paz, em completa paz, com uma ilimitada confiança nela”.

CONCLUINDO, é uma grande verdade que devemos evitar todos os perigos que podem, tão facilmente, prejudicar a saúde do nosso corpo, que pertence à vida natural. Entretanto, deveríamos tomar uma decisão ainda mais firme de nossa parte, e para o bem de todos aqueles confiados aos nossos cuidados, de evitar o veneno espiritual que pode, possivelmente, matar a vida espiritual em nossas almas. Que Nossa Senhora nos conceda a graça de amar a Deus de todo nosso coração, mente e alma, de modo que, um dia, o Céu seja nossa perpétua casa e perpétuo lugar de descanso!

Santa Maria, rogai por nós, pobres pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.

______________________

AUTOR: Padre Ed Broom é um Oblata da Virgem Maria e autor de “From Humdrum to Holy”, oferecendo mais palavras de sabedoria sobre como sermos santos hoje em dia. Ele posta habitualmente no “Fr. Broom’s Blog”. 

Fonte: Esse post é original do site “Catholic Exchange”.

Traduzido por Tiago Veronesi Giacone – Membro da Rede de Missão do YOUCAT BRASIL, como Voluntário nos Núcleo de Tradução, Clube de Leitura YOUCAT e também membro do Grupo de Estudo YOUCAT DATING em Brasília – DF.

Deixe seu comentário