Cristo Rei do Universo

V

iva Jesus Cristo, Rei do Universo! Este é o último Domingo do ano da Igreja, o que significa que damos atenção nos acontecimentos finais e gloriosos que hão de vir! Também significa que o próximo Domingo já é o 1º Domingo do Advento.

Quando dizemos que Jesus é um rei, queremos dizer algumas coisas. Primeiramente, Ele é nosso Pastor. E sendo nosso Pastor, Ele deseja nos guiar pessoalmente, como um pai amoroso o faria. Ele quer entrar em nossas vidas pessoais, íntima e cuidadosamente, nunca se impondo, mas sempre se oferecendo como nosso guia. A dificuldade nisso é que é muito fácil para nós rejeitar esse tipo de realeza. Como Rei, Jesus deseja liderar cada aspecto de nossas vidas e nos guiar em todas as coisas. Ele deseja se tornar o governante e monarca absoluto de nossas almas. Ele quer que procuremos a Ele por tudo, e que nos tornemos dependentes eternamente Dele. Mas ele não impõe esse tipo de realeza em nós. Devemos aceitar livremente e totalmente. Jesus só irá governar nossas vidas se livremente nos entregarmos. Quando isso acontece, entretanto, Seu Reino começa a se estabelecer no meio de nós! E através de nós, no mundo.

Além disso, Jesus realmente deseja que Seu Reino comece a ser estabelecido em nosso mundo. Em primeiro lugar, isso ocorre quando nos tornamos Suas ovelhas e, assim, nos tornamos Seus instrumentos para ajudar a converter o mundo. Porém, como Rei, Ele também nos chama a estabelecer Seu Reino cuidando para que Sua verdade e lei sejam respeitadas nas sociedades civis. É a autoridade de Cristo como Rei que nos dá a autoridade e o dever de, como Cristãos, fazer tudo que pudermos a fim de combater as injustiças sociais e promover o respeito a cada pessoa humana. Toda lei civil, em última análise, obtém sua autoridade somente de Cristo, pois Ele é o único Rei do Universo.

Entretanto, muitos não O reconhecem como Rei… e quanto a Eles? Devemos “impor” a lei de Deus sobre aqueles que não acreditam? A resposta é tanto sim quanto não. Para começar, há algumas coisas que nós não podemos impor. Por exemplo, não podemos forçar as pessoas a irem à Missa todos os Domingos. Isso prejudicaria a liberdade de alguém adentrar neste precioso presente. Nós sabemos que Jesus exige isso de nós para o bem de nossas almas, mas essa realidade deve ser abraçada livremente. Porém, existem algumas coisas que devemos “impor” aos outros. A proteção dos nascituros, pobres e vulneráveis deve ser “imposta”. A liberdade de consciência deve estar escrita em nossas leis. A liberdade de praticar abertamente nossa fé (liberdade religiosa) dentro de qualquer instituição também deve ser “imposta”. E há muitas outras coisas mais que poderíamos listar aqui. O que é importante ressaltar é que, no fim dos tempos, Jesus retornará à Terra em toda Sua Glória e, então, estabelecerá Seu Reino permanente e eterno. Nesse momento, todas as pessoas verão a Deus como Ele é. E Sua lei se tornará uma só com a lei “civil”. Todo joelho se dobrará diante do grandioso Rei e todos conhecerão a verdade. Naquele tempo, a verdadeira justiça reinará e todo mal será corrigido. Que dia glorioso será esse!

Reflita, hoje, sobre sua  própria adesão a Cristo como Rei. Ele realmente governa sua vida de todas as maneiras? Você permite que Ele tenha total controle sobre sua vida? Quando isso é feito livre e totalmente, o Reino de Deus está estabelecido em sua vida. Deixe-O reinar para que você se converta, e que, através de você, outros possam conhecê-Lo como Senhor de todos! 

Senhor, vós sois o Rei soberano do Universo. Vós sois o Senhor de todos. Venha reinar em minha vida e faça de minha alma Sua santa morada. Senhor, venha transformar nosso mundo e faça dele um lugar de verdadeira paz e justiça. Venha a nós o Vosso Reino. Jesus, eu confio em Vós.

_____________

Fonte: Catholic Daily Reflections

Traduzido por Gabriel Dias – Membro da Rede de Missão do YOUCAT BRASIL, como Voluntário no Núcleo de Tradução e atualmente também participa do grupo de estudo YOUCAT DATING em Brasília-DF. 

Deixe seu comentário