Vocação Religiosa

Uma vez, ouvi a história da vocação religiosa de uma irmã consagrada, e ela afirmava que se sentia como se Deus estivesse mantendo a sua vocação como refém… e era sua missão libertá-la! Finalmente, ela descobriu a verdade que o Fr. Mike Schmitz disse tão bem quando afirmou: “Deus não quer que você responda a uma pergunta que Ele ainda não tenha perguntado”. A questão é estressar-se ou não com isso. Contudo, quase todos os jovens católicos que levam a fé a sério lutam com a dúvida sobre “qual é minha vocação, e o que eu posso, de fato, fazer para descobri-la?”.

A resposta para essa pergunta é uma das decisões mais importantes da sua vida. Em uma recente homilia, o Cardeal Sean O’Malley falou sobre isso quando explicou que Deus te conhece mais do que você conhece a si mesmo. Baseado na forma como Ele te criou, Ele sabe qual é o meio mais rápido, mais curto e mais fácil para você chegar ao Céu. Seu plano é único, singular, feito apenas para você! O Cardeal também explicou que a alegria, felicidade e plenitude dependem de bem viver sua vocação! Porém, não para por aí. A alegria, a felicidade e a plenitude dos outros também dependem que você escolha bem sua vocação. É uma grande decisão, mas não é algo que você deva fazer sozinho. Deus quer falar em alta e clara voz, e há quatro meios de você poder ajudá-Lo a fazer isso, enquanto você vivencia as Suas demoras:

1. A pureza traz clareza: Jesus prometeu que os puros de coração verão a Deus (Mt 5, 8). De modo particular, encontramos a Deus por meio de nossa vocação vivida enquanto dom total de nós mesmos. Escolhas impuras (tanto online quanto offline) abafam a voz de Deus em nossas vidas. Seja através de pornografia, pensamentos impuros ou encontros de propósito sexual, sua capacidade de discernimento depende da pureza. Responder ao chamado de Deus para viver a pureza é o único modo de abrir-se a si mesmo para responder ao Seu chamado quanto ao futuro. Procure por meios para livrar-se do vício e viver uma cura na sua sexualidade. Mais importante ainda: saiba que a perfeição não é um pressuposto, e é por isso que devemos estar sempre próximos do Sacramento da Reconciliação.

2. Perceba que você não está esperando pelo início da sua vida: Deus já está escrevendo a sua história. Sua história de amor não começa quando você descobre a ordem religiosa ou a pessoa humana com quem você irá se casar. Sua história de amor está acontecendo exatamente agora! Deus quer, ativa e apaixonadamente, mover-se e agir em sua vida no agora! Quando você se acomoda, de alguma forma, na sua fé, aí é que Deus pede que você dê um passo adiante. A jornada é tão importante quanto a destinação final.

3. Abra-se: assim como você pode namorar alguém para ver se há possibilidade de se casar com ela, descubra como realmente é a vida de um padre ou de uma freira. Deixe ir as expectativas e os medos, e dê a Deus a chance de te surpreender… porque Suas surpresas são sempre as melhores.

4. Reze a “Oração do Sim”: muitas pessoas confundem o discernimento com uma espécie de adivinhação às respostas das perguntas da vida. Na realidade, discernimento não se trata de nós encontrarmos respostas, mas sim de abandonar-se. A campeã de pureza, dom de si e discernimento é nossa Mãe Santíssima. A Virgem Maria é conhecida pelo seu “sim” na Anunciação; porém, esse foi apenas um dos bilhares de “sim” que ela deu, diariamente, em sua vida. Essa é a idéia por detrás da “Oração do Sim”, que é uma simples repetição desse “entregar-se”.  Todos os dias, antes de seus pés tocarem o chão, apenas diga: “O que quer que o Senhor tenha para mim hoje, minha resposta é ‘sim’”. Quando esse se torna o seu jeito de viver, e você habitualmente diz “sim” ao plano de Deus todos os dias, então certamente você estará pronto para dar um “SIM” entusiástico e verdadeiro no momento em que Deus te confiar sua vocação.

Lembre-se: o que importa é que Deus nunca se atrasa, nem se adianta, e Ele sabe qual é sua vocação nesse exato minuto! Seja ela qual for, Deus tem um plano perfeito para você, e Ele só quer a sua fidelidade!

_____________

Autora: Katie Hartfiel

É autora do Woman in Love, um trabalho que narra como desenvolver um relacionamento com Deus enquanto seu Primeiro Amor, permitiu que Ele a moldasse para viver seu segundo amor (sua vocação). Katie é formada em Teologia pela Universidade Franciscana de Steubenville. Ela ajudou num ministério jovem por sete anos em Houston, onde hoje ela mora com seu marido, Mark, e suas duas filhas. Para mais informações sobre Katie e seus livros, acesse: www.womaninlove.org.

Fonte: Chastity Project.

Traduzido por Tiago Veronesi Giacone – Membro da Rede de Missão do YOUCAT BRASIL, como Voluntário nos Núcleos de Tradução, Formação e também atualmente participante do Grupo de Estudo YOUFAMILY em Brasília-DF.

Deixe seu comentário